Rua Tuiuti, 1956 - Tatuapé - São Paulo - SP(11) 2294.3670 - 9.8243.9116contato@fernandopaes.com.br10:00 - 17:00h

Dicas para quem quer casar: O local

Post 92 of 97

Nenhum evento, seja ele grande ou pequeno, acontece sem um local. A primeira coisa que pensamos depois que tomamos a decisão de casar é responder a seguinte pergunta: “Onde será o casamento ?”. Num país de dimensões continentais, podemos afirmar que cada região do Brasil tem sua realidade e sua dificuldade quando o assunto é encontrar um bom local para a realização do nosso casamento.. Aqui em São Paulo, região onde reside a grande maioria das noivas que visitam meu estúdio, eu sei que essa é uma questão pertinente e que consome tempo, preocupação e muitas vezes, um bom valor de dinheiro. Antes de iniciar tal busca algumas perguntas precisam ser respondidas:

1) Sitio, Praia ou Cidade?
2) Igreja ou Salão de Festas?
3) De dia ou de noite?
4) Na data que eu quero ou na data que o local que eu quero pode?
5) Na região onde eu moro ou no melhor lugar onde eu puder realizar?

Só com essa lista de perguntas, você teria uma centena de possibilidades ao procurar o local para selar a união com aquela pessoa que você tanto ama.

Quando se busca um local para casar, somos surpreendidos com o valor gasto no aluguel de uma igreja, muitas vezes mais até que o valor de profissionais essenciais para o acontecimento do evento. Numa reportagem que saiu em uma revista de circulação nacional, existem igrejas na capital paulista que chegam a cobrar dos noivos 6.000,00 (Seis mil reais!) para fazer uma cerimônia de uma hora.

Uma questão a se avaliar quando se está contratando o local para a cerimônia é sobre sua liberdade para a escolha dos profissionais que vão atender você neste dia. Muitas igrejas exigem que você contrate exclusivamente um profissional de sua “lista” ou “caderninho”. Infelizmente muitas igrejas transformaram o espaço de cerimônia espiritual num comércio, cobrando valores anuais dos profissionais apenas para que o nome destes conste na tal “lista”. Esses valores chegam a variar de 1.000,00 a 5.000,00 reais por ano. A consequência disso é que o profissional, obviamente, vai repassar esse custo para você. Uma outra questão é que a seleção dos profissionais não é feita pela qualidade técnica ou profissional, mas sim pela sua capacidade de pagamento da tal “taxa de contribuição anual”. Ou seja, você acredita que está pagando mais por um profissional capacitado, mas acaba tendo um atendimento de péssima qualidade e um serviço aquém do alto valor investido. Muitas vezes a igreja para deixar você contratar alguém de fora cobra um “extra” por conta de um profissional que não pertence à “lista” da igreja. Você pode encontrar excelentes profissionais que não se encontram nesta “lista” e que o valor extra que você paga compensa na qualidade e muitas vezes até financeiramente. A não ser que você faça MUITA questão que sua cerimônia seja em tal igreja, resista se eles não te deixam escolher que vai trabalhar no seu evento.

Uma outra dica vai para as pessoas que desejam fazer a cerimônia em sítio ou praia. Pra mim são as cerimônias mais bonitas, já que a beleza natural, a luz no final do dia, o prazer de se casar com essa conexão com a natureza é impar. Mas é preciso colocar cada uma das despesas na ponta do lápis. Normalmente um sítio ou praia necessitam de toda uma estrutura para acomodação de pessoas que normalmente você não precisa se preocupar no caso de um salão. São cadeiras (que acabam custando caro por conta do transporte ida e volta até o sitio), mesas, pufs, poltronas, sofás… Essa ambientalização normalmente aumenta a despesa para valores muito além do orçado inicialmente. Então, se você está procurando um sítio ou praia, informe-se de todas as despesas que acompanham a locação de um espaço como esse.

Que essas dicas possam ajudar você no momento que você estiver pensando no local onde acontecerá o seu grande momento!

Um grande abraço,
Fernando

Se você gostou desse post leia também:

, , , , , , , ,

Menu