Rua Tuiuti, 1956 - Tatuapé - São Paulo - SP(11) 2294.3670 - 9.8243.9116contato@fernandopaes.com.br10:00 - 17:00h

A Febre dos Workshops de Fotografia de Casamento

Post 52 of 97

Olá amigos fotógrafos!

Estou em viagem de férias esta semana e estou aproveitando para escrever vários artigos que envolvem a fotografia de casamentos.

Podemos dizer que de 2008 pra cá tem acontecido um “boom” de novos cursos de fotografia de casamento. Me lembro que quando entrei no mercado, poucos eram os cursos que ajudavam os novos profissionais a se desenvolver. Tudo que aprendi e aplico hoje na fotografia de casamento foram fruto de muita tentativa e erro. Em 2003 pouco se existia nessa arte de ensinar fotografia social.

Meu primeiro curso para fotografia de casamentos fiz em 2005 com o fotógrafo Marcos Andreoni. O curso pouco ensinava sobre a fotografia de casamento em si, mas era uma excelente aula de mercado de casamentos. No curso foi-nos dado uma excelente base explicando como lidar com os diversos tipos de cerimônia e também um pouco de noção de como trabalhar na relação com os clientes. Muitas das dicas que aprendi ainda uso hoje na minha forma de fazer negócios.

Nos últimos dois anos tem pipocado nos diversos cantos do Brasil a onda dos Workshops de fotografia de casamento. Os primeiros que me lembro terem começado essa onda foram Anderson Miranda e logo depois Vinicius Matos. E logo vieram inúmeros outros cursos de vários fotógrafos nos 4 cantos do nosso país continental.

Claro que com o estouro de cursos de fotografia de casamento, surgiram também aqueles oportunistas, profissionais ou escolas querendo se aproveitar da onda do mercado para enriquecer. Com isso temos visto surgir muitos cursos bons e ruins e é preciso filtro e buscar informações antes de escolher um curso de fotografia para participar.

Como um profissional ávido por informação, faço questão de comentar meu prazer e apreço por participar de cursos e workshops dos mais diversos tipos, principalmente os de fotografia. Só este ano foram 3 workshops, 3 congressos, 3 cursos, 2 feiras de fotografia e ainda tem mais um que desejo fazer até o fim do ano. Aproximadamente 4.500,00 em investimento com treinamento e conhecimento. Sem dúvida, depois de um certo nível de conhecimento o propósito dos workshops e cursos muda. Hoje meu foco é muito mais buscar compreender o estilo e a sensibilidade de quem está ensinando, e aprender com o que está além do que está falando aos alunos. Nesses cursos e workshops eu sempre saio com novas idéias e dicas fantásticas para o meu negócio.

Com essa febre de cursos, como saber identificar os cursos que realmente são interessantes e aqueles que talvez sejam um desperdício de dinheiro?

Vou deixar 5 dicas para ajudar você a escolher bem um workshop ou curso de fotografia de casamento (ou de outra fotografia que vc ache interessante).

1) Avalie todo o conteúdo programático antes de fazer o curso

Um dos grandes erros é você se inscrever em um curso ou workshop baseado no nome da escola ou profissional. Uma teoria que tenho é que nem sempre quem é muito bom como profissional é muito bom como docente. Avalie com profundidade o conteúdo e até envie e-mail pedindo mais informações ou explicações sobre os módulos do curso. Alguns workshops que participei confesso que fui levado pela empolgarão do assunto, por ser algo que eu gosto e me interesso muito. O curso não foi tão profundo quanto eu imaginava, mas tive oportunidade de fazer ótimas amizades e no final se tornou muito produtivo. No outro extremo, fiz um curso que foi uma avalanche de informação, que eu confesso que fiquei pensando em até fazer o curso de novo, já que foram tantas lições aprendidas e tantas outras que acredito que deixei passar, que vale a pena com certeza um repeteco. Tome cuidado para não ser motivado pelo certificado. Sinceramente, um papel de conclusão de curso não tem valia nenhuma se aquilo que vc está buscando não foi suprido. Tenho 2 certificados de cursos com fotógrafos internacionais que estão muito bem acondicionados dentro de um envelope, que sinceramente tem pouco valor comercial.

2) Pergunte para outros profissionais a opinião sobre o curso

Felizmente na era do Twitter, isso é muito mais fácil e rápido. Hoje você pode buscar informações tanto pelo Google, através de blogs de outros fotógrafos, como também nas redes sociais, e isso te faz evitar alguns cursos que, sinceramente, deixam MUITO a desejar. Como exemplo cito uma escola de fotografia de São Paulo. A mesma é tradicional, se não me engano, mais de 20 anos de mercado, mas tem uma péssima reputação entre os fotógrafos. Muitos fotógrafos que me escrevem ou mandam e-mail eu faço questão de alertar e ajudar a buscar outras opções mais interessantes. O outro lado da moeda também existe. Este ano deixei de participar de um Workshop por conta da agenda apertada e ouvi excepcionais comentários do profissional que ministrou o curso. Fiquei chateado com a perda da oportunidade (já que é um fotógrafo estrangeiro e talvez só indo pra fora para poder fazer um curso com ele), mas me motivou a planejar uma participação de um curso com ele, mesmo sendo fora do Brasil.

3) Cuidado com cursos de longa duração

Talvez eu vá ser apedrejado mas é minha sincera opinião. Se você já conhece um pouco de fotografia e está buscando aperfeiçoamento para poder entrar COM TUDO no mercado, é bem provável que você vá mais se irritar com um curso de longa duração ao invés de gostar. Se você não conhece nada de fotografia e quer fazer um curso sem pressa ou pretensão de entrar no mercado de trabalho, talvez você consiga aproveitar um curso como esse. Agora, se você desejar buscar conhecimento específico, nada melhor do que cursos intensivos de curta duração. Você vai gastar menos e vai aproveitar melhor o tempo com o negócio, ao invés das aulas teóricas que muitas vezes pouco produzem.

4) Invista em conhecimentos extra-curso

Eu gosto muito de ler. Claro que a grande vantagem de um curso é você estar ali, na hora, interagindo com pessoas, fazendo network, fazendo perguntas e tirando dúvidas. Mas existe muito material bom extra-curso. Uma coisa legal é que nos últimos tempos tem surgido muitos livros voltados à fotografia. Livros como o do Marcos Andreoni (uma pérola para quem está buscando conhecimento sobre marketing e sobre as religiões e suas peculiaridades. Temos também o livro do conhecido Vinicius Matos, um excelente manual com inúmeras dicas para quem está iniciando como para quem já está no mercado há um tempo. Estão sendo lançados também muitos DVDs com excelente material para quem está buscando aperfeiçoamento. Faça uma pesquisa na internet, pergunte no Twitter, e você vai ficar surpreso com quanto material bom você pode buscar ajuda, muitas vezes bem mais barato que pegar um avião e fazer um curso em outra cidade, mas com excelentes resultados no final das contas.

5) Abra sua mente

Me lembro de um amigo fotógrafo que disse: Fotografia é toda a bagagem de uma vida inteira eternizada em um único instante através do click. Eu concordo com ele. Quando você fotografa, vc não aplica somente técnica, com a definição perfeita da velocidade exata, abertura correta e ISO ideal. Fotografia é muito mais expressão da sua emoção que um emaranhado de equações matemáticas que definem uma foto “corretamente registrada”. Tenho visto que minha fotografia evolui quando eu invisto em evoluir meu olhar, abrir minha mente e não fazer sempre a mesma coisa. Viaje, visite museus, exposições, leia livros de arte, estude o mercado de luxo. Sem dúvida sua mente será aberta e coisas incríveis vão acontecer na sua fotografia de casamento.

Espero que esse artigo te ajude a buscar direção para uma evolução constante, sejam em cursos, seja em qualquer outra ferramenta que lhe torne um profissional melhor!

Um abraço,
Fernando

Se você gostou desse post leia também:

, ,

2 comments:

jm23 de dezembro de 2010 at 14:59Reply

obrigado

[Responder]

Ederson Stefani31 de março de 2012 at 13:37Reply

Cara parabéns, ganhou mais um admirador de seu trabalho.
Suas dicas e opiniões são um verdadeiro tesouro dentro da arte da fotografia…

[Responder]

Menu